19/12 ~ O Boêmio & o Rouxinol

Com Rafael Siano e Loren Vandal
Artistas centenários, Nelson Gonçalves e Dalva de Oliveira foram Rei e Rainha do Rádio nos anos 50

Após apresentação com grande sucesso na Cidade das Artes, na Barra, o espetáculo “O Boêmio e o Rouxinol”, homenageando Nelson Gonçalves e Dalva de Oliveira, chega ao Centro do Rio, no Teatro Rival Petrobras no próximo dia 19 de dezembro, quinta-feira. Falecido em 1998, o boêmio e grande cantor Nelson Gonçalves teria feito 100 anos no último dia 21 de junho. E o rouxinol, no caso, é outra homenageada, também recente centenária (2017) Dalva de Oliveira, que faleceu em 1972. 
No palco, interpretando canções eternizadas nas vozes dos dois cantores, como “Naquela Mesa”, Negue”, “ A volta do boêmio” ( Nelson Gonçalves), e “Bandeira Branca”, “Que será” e “Ave Maria no Morro” ( Dalva de Oliveira), entre outras, estarão o barítono Rafael Siano e a soprano Loren Vandal. A direção musical é assinada por Guilherme Menezes e a ilumincação por Julia Requião. 
“O show tem como missão principal a preservação da memória de um período de grandes transformações na nossa cultura popular. Busca relembrar ritmos e melodias marcantes que embalaram noites boêmias de nossas grandes cidades e se propagaram pelo país a partir das década de 40, na saudosa “Era de Outro do Rádio””, destaca o cantor Rafael Siano, que interpreta o cantor gaúcho e idealizou o projeto, com a produção da Kether Arts. 
Para Loren Vandal, que personifica através de sua voz as grandes canções que marcaram a carreira de Dalva de Oliveira, “ é uma grande honra interpretar essa artista imensa que tanto admiro e que sou fã. Há um bom tempo que canto músicas que ela eternizou e o show será uma homenagem que expressa minha gratidão”. Com o falecimento da cantor Francisco Alves, o rei da voz, em 1952, Nelson passou a ser conhecido como o Rei do Rádio, já partir de 1953. Pouco tempo antes, foi Dalva de Oliveira quem era eleita a Rainha do Rádio, no ano de 1951. 

De acordo com o cantor e pesquisador Pedro Malta em entrevista a Joaquim Ferreira dos Santos, na Rádio Batuta, “Nelson é um autêntico representante da geração de grandes vozes da “Era do Rádio”, que produziu ídolos e cantores que eram muito queridos, como Francisco Alves, Orlando Silva e Carlos Galhardo”. 
No palco do Rival Petrobras, a trajetória dos dois artistas será contada através das principais músicas que interpretadas por eles. A famosa briga entre Dalva e seu já ex-marido à época, nos anos 50, Herivelto Martins, tornada pública através das músicas de compositores como Marino Pinto, pelo lado de Dalva, e David Nasser, pelo lado de Herivelto, e das colunas de Nasser na Revista O Cruzeiro, também será lembrada. 
Além dos músicas interpretadas por cada um dos artistas, haverá um momento de duetos no palco. 

Serviço

Teatro Rival Petrobras – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro. Informações: (21) 2240-9796. Data: 19 de dezembro (Quinta-feira). Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. Ingressos: R$ 60,00 (Inteira),R$ 30,00 (meia-entrada). Venda antecipada pela Eventim – http://bit.ly/TeatroRival_Ingressos2GIaEKp. Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 21h Censura: 18 anos. www.rivalpetrobras.com.br. Informações: (21) 2240-9796. Capacidade: 350 pessoas. Metrô/VLT: Estação Cinelândia.

*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública, Funcionários da Petrobras, Clientes com cartão Petrobras