09/11 ~ ZECA BALEIRO voz e violões | Show “O amor no caos”

O cantor e compositor maranhense Zeca Baleiro faz uma retrospectiva de sua carreira neste show, em que suas canções são valorizadas em arranjos acústicos e nem por isso menos contagiantes. Para a apresentação, o cantor e compositor maranhense está fazendo uma seleção especial, incluindo canções autorais como “Telegrama” e a recém lançada “Sete Vidas”, entre releituras de músicas de outros artistas.

Neste formato, acompanhado apenas de seus violões, além de uma proximidade maior com o público, Baleiro tem mais liberdade e espaço para improvisos, garantindo boas surpresas ao longo do show. “Já faz um tempinho que não faço shows neste formato de voz e violão. Vai ser bacana voltar a fazer este show no Rio, no Teatro Rival”, comenta Zeca Baleiro, que acaba de lançar um disco autoral e deve brindar o público com alguma novidade, além de rebobinar canções de seu repertório afetivo e de sua discografia, valorizadas em arranjos contagiantes. “O resto é surpresa! E eu gosto de surpresas”, se diverte Baleiro.

O repertório inclui criativas releituras de canções já consagradas pelo público como: “Telegrama” (ZB), “Quase Nada” (ZB e Alice Ruiz) e “Vai De Madureira” (ZB), entre canções de seu novo álbum, “O Amor No Caos”, como “Sete Vidas”, “Por Minha Rua” e “Te Amei Ali”.

perfil e novidades Zeca Baleiro nasceu em 11 de abril de 1966 em São Luís do Maranhão. Artista plural, construiu uma carreira sólida. Com melodias certeiras, arranjos elaborados e poesia em alta voltagem, Baleiro apresenta sua espirituosa visão de mundo em canções originais. Além disso, tem se revelado sagaz intérprete de outros compositores e se envolvido com novas áreas, como a literatura e o teatro.

Zeca Baleiro lançou seu primeiro disco, “Por Onde Andará Stephen Fry?”, em 1997. Desde então, lançou outros nove discos de inéditas, alguns (vários) projetos especiais e oito DVDs. Sempre surpreendendo o público e a crítica a cada trabalho, em 2014 Baleiro se aventurou no mundo infantil ao lançar o cd “Zoró [bichos esquisitos] Vol.1” e logo em seguida o dvd em animação “A Viagem da Família Zoró”. Quatro anos depois, no final de 2018, lançou “Zureta – Vol.2” recheado de “malucagens e molequices”, como Baleiro costuma brincar. Em fevereiro de 2019 estreou o show “Zoró Zureta”, em que reúne canções dos dois álbuns.

Antenado com as novas tecnologias, em 2017 inaugurou a série de álbuns digitais “Arquivo”, que saem pelo seu próprio selo, Saravá Discos. Os primeiros, “Arquivo_Duetos 1” e “Arquivo_Duetos 2”, reúnem colaborações de Zeca Baleiro com artistas brasileiros e da França, Japão, Portugal e Uruguai. Após dois volumes de duetos, reuniu gravações raras e dispersas no álbum digital “Arquivo_Raridades”, sendo 8 registros inéditos, entre eles canções de Rael, Chico Buarque e composição feita especialmente para Roberto Carlos.

Recentemente, Zeca Baleiro lançou seu 11º álbum autoral, “O Amor No Caos”. Produzido por Baleiro e sua banda, à semelhança de “O Coração do Homem-Bomba” (2008) que rendeu dois volumes, “O Amor No Caos” também terá o Volume 2, que será lançando no segundo semestre de 2019. Para alegria dos fãs e colecionadores, os dois volumes também serão editados em cd e vinil. “O Amor No Caos Vol.1” traz parcerias inéditas com Cynthia Luz e Rincon Sapiência, além de colaborações com companheiros de geração como Frejat e Paulinho Moska.

Pra saber mais sobre Zeca Baleiro: http://www.zecabaleiro.com.br Para ouvir Zeca Baleiro: https://onerpm.lnk.to/zecabaleiro

Teatro Rival Petrobras – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro. Data: 09 de novembro (Sábado). Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. Ingressos: Setor A: R$ 140,00 (Inteira),  R$ 70,00 (meia-entrada) | Setor B: R$ 120,00 (Inteira), R$ 60,00 (meia-entrada). Venda antecipada pela Eventim – http://bit.ly/ZecaBaleiroNoRival2ob30j5  Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h Censura: 18 anos. www.rivalpetrobras.com.br. Informações: (21) 2240-9796. Capacidade: 350 pessoas. Metrô/VLT: Estação Cinelândia.

*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública, Funcionários da Petrobras, Clientes com Cartão Petrobras e Assinantes O Globo