24/08 ▪ Baile da Orquestra Tabajara convida Cordão do Bola Preta

Baile da Orquestra Tabajara 

Big Band recebe Cordão do Bola Preta como convidado especial 

Noite celebras as tradições: 99 anos do Bola Preta e os 84 anos da Orquestra e do Rival Petrobras

Criada há 84 anos (1934), a Orquestra Tabajara é uma colecionadora de recordes: ninguém animou tantos bailes quanto ela. Com inúmeros fãs pelo Brasil, não seria diferente no Rio de Janeiro, onde a big band se apresentará no dia 24 de agosto, sexta-feira, no Teatro Rival Petrobras, com um baile das 19h30 às 22h30 e a participação especial do Cordão do Bola Petra.

O projeto reforça a resistência cultural da Orquestra Tabajara, do Cordão do Bola Preta e do Teatro Rival Petrobras, nomes quase centenários no Rio de Janeiro. Muita gente cresceu e vai crescer ouvindo a tradicional big band que nasceu sob a regência do falecido mestre Severino Araújo (+2014), que fazia casais dançarem ao adaptar músicas para o repertório, inclusive algumas óperas.

O mesmo acontece com o tradicional bloco carnavalesco Cordão do Bola Preta, fundado em 13 de dezembro de 1918 (99 anos). Com sua tradicional cor preto e branco, nasceu na Lapa. É o mais antigo bloco de carnaval do Rio de Janeiro, um dos mais antigos do país e último representante remanescente dos antigos Cordões Carnavalescos que existiam na cidade no início do século 20. Já o Teatro Rival Petrobras também comemora seus 84 anos muito bem vividos como ícone da diversidade cultural e artística no Brasil.

Sob a regência de Francisco Araújo, filho de Severino Araújo, a promessa é de uma noite inesquecível com grandes músicas da Tabajara e os maiores sucessos do “Bola”.

Resistência Cultural

Engana-se quem pensa que os bailes da Orquestra Tabajara sejam repletos apenas de adultos e idosos, inúmeros jovens aproveitam a oportunidade para executar passos de dança de salão ao som de boa música, que a Tabajara sabe fazer como ninguém! Eclético, o show abraça todos os gostos: “Aquarela do Brasil”, “Garota de Ipanema”, “Anos dourados”, “New York, New York” e boleros como “Besame mucho” integram o set list que traz ainda clássicos do jazz e hits do momento. O grupo vem modernizando o repertório sem desrespeitar a tradição. Uma verdadeira resistência e resiliência cultural.

Em seus 84 anos de estrada, a Orquestra Tabajara tem mais de 13 mil apresentações dentro e fora do Brasil, gravou mais de 100 discos de 78rpm, batendo recordes de longevidade, além de alicerçar o trabalho de cantores como Jamelão, com quem gravou dois discos-tributos a Lupicínio Rodrigues. Inspirada nas big bands norte-americanas, a Orquestra anima bailes, festas e gafieiras.

O sucesso ficou ainda maior quando em 1937, com a inauguração da Radio Tabajara (João Pessoa), a “Orquestra” foi contratada para fazer parte de seu elenco. A fama dos músicos dirigidos por Severino Araújo chegou ao Rio de Janeiro e em dezembro de 1944 a Orquestra Tabajara recebeu convite para se apresentar na Rádio Tupi, no ano seguinte (1945) adotou oficialmente o Rio de Janeiro como sua sede. Desde então, nunca mais parou seus shows.


Serviço

Teatro Rival Petrobras – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro. Informações: (21) 2240-9796. Capacidade: 350 pessoas. Data: 24 de agosto (Sexta). Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. Censura: 14 anos. www.rivalpetrobras.com.br. Metrô/VLT: Estação Cinelândia. Ingressos: Setor A: R$ 80 (inteira), R$ 50 (promoção para os 100 primeiros pagantes), R$ 40 (meia-entrada) | Setor B: R$ 70 (Inteira), R$ 35 (meia-entrada) | Pista: R$50 (Inteira) e R$ 25 (meia-entrada). Venda antecipada pela Eventim – http://bit.ly/Ingressos2z0P23j. Bilheteria do Teatro Rival – Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h

*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública, Funcionários da Petrobras, Clientes com Cartão Petrobras e Assinantes O Globo