Festival Som do Rio – Noite de jazz com Robertinho Silva, Eduardo Neves e T-Bones Brasil Ensemble

Festival Som do Rio

No feriado de Corpus Christi três shows em sequencia para encerrar o mês em grande estilo

O Festival Som do Rio, show de jazz brasileiro, tendo à frente Robertinho Silva, Eduardo Neves e o “T-Bones Brasil Ensemble” é a grande atração do dia 31 de maio, quinta-feira, no Teatro Rival Petrobras. Serão três pockets shows de aproximadamente 50 minutos cada um no mesmo dia, com a mediação do jornalista, radialista e pesquisador Jota Carlos, interagindo com a plateia durante a troca de palco. É a oportunidade de cariocas e turistas que estiverem no Rio de Janeiro, começarem o feriadão de Corpus Christi com boa música.

O Festival surgiu do Projeto Som do Rio, idealizado pelo produtor musical Mauro Cleverson com estreia em 1990. E neste encontro raro da música instrumental na cidade carioca, o percussionista e multi-instrumentista Robertinho Silva vai lançar o CD “Dudarua”, construído em parceria com o também percussionista Foguete Barreto. O músico tocará algumas faixas do disco como “Ginga Foguete”, “Haitiana”, “Forrosado” (R. Silva),”Diamante Cobiçado”, “Mãe África” e “Cangaceiro elétrico (F. Barreto).

Eduardo Neves, uma referência no sopro brasileiro, vai antecipar ao público um pouco do seu novo álbum em homenagem ao Rio de Janeiro, que está sendo finalizado. Com o nome “Eduardo Neves 4teto”, Eduardo Neves (sax, flauta e arranjos), Adriano Souza (piano), André Vasconcellos (baixo acústico) e Antonio Neves (bateria) rendem homenagem ao grande compositor Nelson Cavaquinho apresentando composições como “A Flor e o Espinho”, “Notícia” e “Juízo Final”, revisitados com leitura jazzística.

Finalizando a noite T-Bones Brasil Ensemble – formado por Rafael Rocha, Sérgio de Jesus, André Câmara, Wanderson Cunha dos Santos, Hebert Germando da Silva, Everson Moraes, Leandro Dantas (trombones), Renato Catharino (piano), Wagner Viana (baixo) e Antônio Neves (bateria) – promove uma fusão dos metais com instrumentos de base como piano, baixo acústico e bateria, garantindo o requinte musical do concerto. Estão no repertório composições de nomes como Moacir Santos, Tom e Vinicius, Milton e Fernando Brant. Os arranjos são especialmente adaptados para criar novas possibilidades de timbre musical com uma sonoridade que lhe é peculiar e diferenciada.


Serviço

Teatro Rival Petrobras – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro. Informações: (21) 2240-9796. Capacidade: 400 pessoas. Metrô/VLT: Estação Cinelândia. Data: 31 de maio (Quinta). Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. Censura: 18 anos. www.rivalpetrobras.com.br. Ingressos: Setor A e B – R$ 80,00 (inteira), R$ 50,00 (promoção para os 200 primeiros pagantes), R$ 40,00(meia) Venda antecipada pela Eventim – http://bit.ly/Ingressos2z0P23j. Bilheteria do Teatro Rival – Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h

*Meia entrada: Estudante, Idosos e Professores da Rede Pública